NBB: Minas Storm embala a 5ª vitória seguida e afunda Caxias do Sul

O Minas Storm e KTO/Caxias do Sul se enfrentaram, na sexta (4) em partida válida pelo Novo Basquete Brasil (NBB), no ginásio da ASCEB, em Brasília. Após início disputado, a equipe mineira acertou a marcação, dominou os rebotes e fez um ótimo jogo coletivo para vencer sua 5ª partida seguida, se mantendo na 4ª posição da competição, enquanto o Caxias caiu para 13º no retorno da equipe à elite do basquetebol nacional. Com mais um duplo-duplo, o pivô JP Batista (20 pontos e 10 assistências) foi o destaque do Minas, que também contou com outros cinco jogadores fazendo 10 pontos ou mais pontos. Já pelos sulistas, o ala-pivô Tulio da Silva teve mais uma boa atuação, anotando 17 pontos e cinco rebotes.

 

ACOMPANHE AQUI A COBERTURA DOS JOGOS DO NBB EM BRASÍLIA (UMA DAS SEDES DA RETOMADA DA COMPETIÇÃO)

O jogo

O início do jogo foi bem disputado, marcado pelos rebotes e erros de ataque. O Minas converteu apenas 5 dos 18 tentados, porém, os mineiros se mantiveram no controle das ações pelo alto volume de jogadas, pois foram dominantes nos rebotes ofensivos, com sucesso em quatro deles, o que resultava em cestas de segunda chance. O Caxias, por sua vez, conseguiu se manter na partida pelas bolas de 3 convertidas (três acertos) responsáveis por mais da metade da pontuação da equipe no período. Após Rafa Moreira sofrer falta muito contestada em tentativa do perímetro com poucos segundos para o fim, converteu todos os três lances livres que colocaram o Minas na frente ao fim dos 10 minutos iniciais, 18 a 17.

Nesbitt dando toco no final do segundo quarto (Foto: Matheus Maranhão/BRB Brasília Basquete/Divulgação)

O segundo quarto começou com o Caxias no ataque, especialmente com Tulio da Silva, que mostrou toda sua capacidade que o tornam o destaque do time. O camisa 7 começou a ser mais envolvido no ataque, que com ele rendia melhor. Porém, além do ala-pivô Antonio, os demais companheiros pouco faziam, principalmente o pivô Shilton, esperança nos rebotes, que ainda não tinha se encontrado em quadra. Assim, apesar dos esforços de Tulio, a equipe viu o Minas melhorar o aproveitamento nos arremessos e aumentar a vantagem no placar, indo para os vestiários vencendo por 42 a 35.

Após o descanso, o que parecia um jogo disputado até então se tornou uma partida de um time só. O Minas sobrou para cima de seu adversário, principalmente com JP Batista, que anotou 10 dos seus 20 pontos apenas no terceiro quarto, e Nesbitt, bem nos dois lados da quadra. O Caxias se perdeu ofensivamente e viu seu melhor pivô, Shilton, anulado até aqui, sair nos primeiros minutos com dores nas costelas, prejudicando mais ainda a disputa pelos rebotes, a qual os sulistas estavam perdendo desde o início do jogo. Tulio da Silva se manteve ferrenho na tentativa de manter seu time próximo no placar, com 7 dos 13 pontos da equipe vindo de suas mãos, mas não foi o suficiente e a partida se encaminhou para os 10 minutos finais com o Minas na frente por 64 a 48.

Com a diferença em 16 pontos, o Caxias não conseguiu demonstrar força de reação e o último quarto foi apenas protocolar. Com menos emoções, os mineiros tiveram 6 dos 11 jogadores que entraram em quadra passarem dos 10 pontos, além de terem distribuído 21 assistências ao longo do confronto, enquanto o adversário deu apenas 8. Mesmo tendo feito uma boa partida, sendo claramente o destaque do Caxias, da Silva foi suspenso por causa da quinta falta com pouco menos de 2 minutos para o fim, e precisou ver o resto do confronto de fora da quadra. Domínio do Minas em quadra, no placar e em todas as estatísticas, e mais uma vitória sacramentada, 94 a 63.

Pós jogo

Com o resultado, o Minas embala a quinta vitória nos últimos 5 jogos, tendo perdido apenas na estreia da competição para o líder Flamengo. Além da sequência, há perspectivas de melhora. A chegada de David Jackson, que ainda não conseguiu repetir as atuações que o consagraram como MVP do NBB anos atrás, e do pivô Ronald elevam mais ainda o patamar do time, que promete brigar pelo título, e deixam o treinador Leonardo Costa animado com o futuro. “Um jogo importante, a gente vem em uma sequência de vitórias, a equipe ainda encontrando seu jeito de jogar. O David Jackson chegou agora, está se adaptando, então naturalmente ainda vamos crescer muito na competição. O foco de todos os atletas e da comissão nesse jogo era uma melhora na parte defensiva, e estou muito orgulhoso do trabalho que fizeram hoje nesse sentido”, disse o treinador.

O Caxias por sua vez se vê em situação complicada na tabela. Teve apenas o primeiro jogo da temporada, contra o Brasília, e perdeu todos os demais. Com o recorde de 1-5 a equipe se encontra na 13ª posição, e precisará melhorar muito para competir de igual para igual com os times da parte de cima. Como ponto positivo apenas o jovem Tulio da Silva, com mais uma boa partida, mas quem mais vê interesse nisso é o Flamengo, detentor dos direitos do atleta, que joga emprestado ao time do sul.

As duas equipes entram em quadra novamente no próximo domingo, dia 6 de dezembro, novamente no ginásio da ASCEB, no último dia de jogos da primeira etapa da “bolha” de Brasília. O Minas enfrenta o Cerrado, time da casa, às 14:30, enquanto o Caxias do Sul joga contra a UNIFACISA na sequência, às 17:30, com transmissão da TV Itararé.

Por Arthur Ribeiro
Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção