Voleibol: Brasília será uma das sedes brasileiras da Liga das Nações

O ginásio Nilson Nelson, em Brasília, receberá jogos da Liga das Nações de Voleibol tanto no feminino (em maio) como no masculino (em junho).  Na primeira fase, as jogadoras brasileiras, comandadas por José Roberto Guimarães, enfrentam China (no dia 21/5), a República Dominicana (no dia 22) e contra a Rússia (dia 23), sempre às 20h.  Entre os homens, os adversários são três potências do esporte: a França (no dia 28), Canadá (dia 29) e Itália (dia 30).

CBV/Divulgação

A primeira edição do evento ocorreu no ano passado. A Rússia foi a campeã masculina e os Estados Unidos na categoria feminina. A competição surgiu para substituir o Grand Prix de Voleibol, que foi disputada de 1993 até 2017.

Gaspar Nobrega/Inovafoto/CBV

O torneio, que marca o início de preparação olímpica, traz um reencontro da seleção feminina com algoz de 2016. No feminino, as jogadoras foram eliminadas nas Olimpíadas para a China. Para os homens, a boa lembrança é o reencontro com a seleção italiana, rival na final no Rio.

Feminino com baixas

Com a aposentadoria de nomes como os de Jaqueline, Thaisa e Adenizia, a Seleção feminina pode ficar de fora das Olimpíadas de Tóquio 2020. Na Liga das Nações, o técnico José Roberto pode não contar com a participação da oposta Sheilla e pode ser prejudicado com a lesão da ponteira Fernanda Garay, as líberos Camila Brait (Osasco-Audax),  Tássia Silva (Sesi Vôlei Bauru) e a levantadora Dani Lins (Hinode-Barueri) também não irão vestir a amarelinha, uma vez que recusaram os convites do técnico. O Brasil esteve na primeira edição da Liga das Nações que aconteceu no ano passado, a seleção ocupou o 4º lugar do pódio. 

Forma da disputa

Primeira fase: os 16 países participantes são separados entre os 12 “principais” e os quatro “desafiantes”. Durante cinco semanas as equipes são divididos em quatro grupos com o mesmo número de integrantes. As partidas ocorrerão dentro de cada chave. Os cinco primeiros colocados, no geral, estão classificados para a fase final. A pior equipe entre os quatro “desafiantes” será substiuida pela seleção vencedora da Challenger Cup 2019, sendo esta equipe selecionado para participar como desafiante da Nations Cup de 2020.

Fase Final: O país que receberá a fase final disputara a mesma ao lados dos cinco primeiros colocados da primeira fase. As equipes são dividas em dois grupos. Os dois primeiros colocados de cada grupo se enfrentam nas semifinais. Os perdedores dessa fase disputarão o terceiro lugar e os vendedores a final.

O campeonato feminino começa no dia 21 de maio, e a seleção brasileira a primeira etapa em Brasília, do dia 21 a 23 de maio no ginásio Nilson Nelson.

Datas dos jogos femininos em Brasília:

21/05 (terça)
17h-Republica Dominicana X Rússia
20h-Brasil X China

22/05 (quarta)
17h-China X Rússia
20h-Brasil X Republica Dominicana

23/05 (quinta)
17h-China X Republica Dominicana
20h-Brasil X Rússia

Datas dos jogos masculinos em Brasília:

28/06 (Sexta)
17h-Italia X Canada
20h-Brasil X França

29/06: (Sabado)
17h-França X Italia
20h- Brasil X Canada

30/06: (Domingo)
16h-Canda X França
19h-Brasil X Itália

Jogos Masculinos em Cuiabá:

21/06: (Sexta)
17h-Alemanha X Rússia
20h-Brasil X Bulgária

22/06: (Sábado)
17h-Bulgaria X Rússia
20h-Brasil X Alemanha

23/06: (Domingo)
17h-Alemanha X Bulgária
20h-Brasil X Rússia

Texto: Vitoria Von Bentzeen e Victor Mayrink

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

One thought on “Voleibol: Brasília será uma das sedes brasileiras da Liga das Nações

  • Alessandra

    (22 de abril de 2019 - 22:50)

    Parabéns. Excelente início.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *