UniCEUB/Brasília apresenta elenco para temporada

O Uniceub/Cartões BRB/Brasília apresentou o time para as disputas do NBB 9 e da Liga Sul-americana, competição em que é o atual campeão. A equipe já tem também um novo uniforme. Dos jogadores apresentados, cinco são remanescentes da temporada passada e quatro foram contratados para esse novo ano. Apenas Guilherme Giovannoni, que disputou as olimpíadas deste ano no Rio de Janeiro, não esteve presente. Além de mostrar ao torcedor o novo elenco, foi inaugurado o Hall da fama, que teve como primeiro representante o ala Arthur, atleta do Brasília por 10 anos, e que se transferiu recentemente para o Vitória/BA.apresentação do time de basquetenco

 

O técnico Bruno Savignani também renovou seu vínculo com a equipe e permanece no comando. Ele, que entrou no meio da temporada passada, agora começa o trabalho desde o início. “Estou tendo a oportunidade de trabalhar desde o começo. Eu preciso aproveitar isso o máximo possível, trazer o máximo de novidades, auxiliar ao máximo os jogadores para que eles possam ter um bom desempenho”, disse.

Assim como as contratações, Savignani ressaltou a importância de manter a base campeã. “Era primordial manter a base. A diretoria trabalhou muito bem e conseguiu trazer nomes importantes. Acho que a gente tem um grupo muito forte e que vai me dar várias oportunidades para a gente poder trabalhar”, contou. O time defenderá o título sul-americano, apesar disso, ele acredita que não existe favoritismo. “Acho que antes de começar a competição é difícil falar em favoritismo, mas com certeza as equipes virão tentando nos derrotar. Da mesma maneira, nós vamos entrar com vontade de defender o título e fazer com que ele permaneça na cidade,” completou.

Derik Ramos vai para sua segunda temporada na equipe. Ele foi o destaque da final do torneio continental, além de fazer as cestas decisivas nas duas partidas contra o San Martín de Corrientes/ARG. “Aquelas duas cestas foram um momento muito único para mim. Todo jogador tem o sonho de estar convertendo a bola do jogo, ainda mais em uma final sul-americana. Só que passou, a gente tem que continuar evoluindo, continuar crescendo e esse vai sempre ser o meu objetivo”, afirmou.

O jogador garantiu que não existe pressão para conquistar o título do NBB, que não vem desde 2012. “De forma alguma, eu acho que só aumenta a vontade de voltar a ser campeão. A gente quer dar o melhor em prol dessa cidade. Então o foco é justamente esse, pressão não tem, é realmente uma coisa que só motiva mais”, garantiu. Ele participou dos treinamentos para os jogos olímpicos. Mesmo sem ter disputado a competição, Derik garantiu aproveitou para aprender com os melhores do país. “Você estar fazendo parte dos treinamentos de uma seleção, junto com os melhores jogadores do Brasil, é uma experiência única. Procurei aproveitar ao máximo. Isso só me ajuda no meu principal foco, que é continuar crescendo”, relatou.

Homenagem

arthur hall da fama 2
Jogador homenageado vai atuar pelo Vitória neste ano

Apesar da apresentação oficial da equipe, a estrela da noite foi Arthur. O ex-ala da equipe de Brasília, entrou de vez para a história do clube, ele inaugurou o Hall da Fama. Depois de dez anos e de ter participado de todos os títulos dos lobos guará, ele se transferiu para o Vitória/BA. “Eu tenho quinze anos de profissional e dez foram aqui. Foram os anos mais intensos e mais felizes da minha vida, esportivamente. Sou totalmente grato por tudo que eu passei aqui”, declarou. Sobre essa honraria, ele se mostrou surpreso. “Quando me falaram, eu não tinha entendido muito bem porque o basquete não tem muito isso, a gente só vê esses artistas de hollywood. Eu fico lisonjeado em abrir uma boa memória para os atletas que passaram pelo time. Acho que é válido para manter essa historia positiva”, explicou.

Entre os atletas que seguem com a camisa dos Lobos do Cerrado, Guilherme Giovannoni é o que tem mais tempo de casa. Essa será a oitava temporada do ala/pivô. No currículo, ele ostenta o tricampeonato do NBB e da liga Sul-americana com o Brasília, duas medalhas de ouro no Pan-americano, além da participação nos jogos olímpicos Rio 2016.

Jogadores para a temporada

Fúlvio Chiantia de Assis – O atleta de 35 anos é um dos remanescentes da temporada passada. Tem 1,86m de altura e está no time da capital desde 2014. O armador foi campeão Sul-americano no ano passado, além de ser o atleta com mais assistências por jogo do último brasileiro. Antes do Brasília, ele atuou no São José e foi selecionado para a seleção do NBB por três vezes.
Deryk Ramos – Outro jogador que teve o seu contrato renovado, Deryk tem 22 anos. No ano passado, ele conquistou o Sul-americano, sendo o MVP (jogador mais valioso) da final. Com 1,85, é o mais baixo da equipe. O atleta, que esteve na Copa América com a seleção brasileira, vai para sua segunda temporada. Além disso, ele participou dos treinamentos da equipe que disputou os jogos olímpicos.

Jefferson Campos – O atleta tem 24 anos e 1,86m de altura. Ele renovou com a equipe da capital por um ano e essa será sua segunda temporada com o time do Distrito Federal. No ano passado, o armador foi indicado ao prêmio de melhor defensor do torneio.

Fabrício Melo – Mais conhecido como Fab Melo, o Pivô de 25 anos chegou para a disputa dessa temporada. O atleta, que tem 2,13, tem passagem pelo Boston Celtics, time americano que disputa a NBA, torneio mais importante de clubes do basquete. Ele disputou o último NBB pela Liga Sorocabana, que amargou um 13º na tabela, sendo eliminado na primeira fase.

Lucas Mariano – Mais um reforço contratado pelo Brasília para esse ano. O também pivô, de 22 anos, veio transferido do Mogi das Cruzes, equipe que caiu nas semifinais para o campeão, Flamengo. Com passagens pelas seleções de base, ele disputou as duas últimas universíades. Com 2,09, o ala/pivô chega para ser uma das referências no garrafão.

Guilherme Giovannoni – É a estrela da equipe. Ele vai para sua oitava temporada pelo Brasília. Com um currículo recheado, chega depois da eliminação na primeira fase na olimpíada. Giovannoni esteve presente nas três conquistas do NBB e da liga sul-americana. Além disso foi o MVP do torneio nacional em 2011 e o atleta mais eficiente na edição passada. No torneio continental, ele ainda levou o prêmio de melhor jogador em duas oportunidades.

Alex de Oliveira – O ala de 1,93m de altura chega ao time depois de uma boa temporada no Caxias do Sul. Aos 33 anos, o atleta se destaca pela sua polivalência e por sua força física. Além do time do Rio Grande do Sul, ele passou por Bauru, Paulistano, São José e Minas.

João Phillipe – Aos 26 anos, ele assinou contrato por dois anos e chega do Macaé. Passou pelas categorias de base a seleção, sendo campeão sul-americano sub-16 em 2006. O potencial do jogador chamou a atenção da equipe. Em 2013, juntamente com Jefferson Campos, disputou a universíade de 2013.

Henrique Pilar – Com o contrato renovado, o atleta de 32 anos busca refazer o sucesso da temporada passada. Após a lesão de Arthur, ele entrou e agarrou a vaga de titular. Pilar tem em seu currículo uma convocação para a seleção brasileira. Conhecido como “cachorro louco”, o jogador tem grande dedicação para defender e perseguir os adversários em quadra. Entra em quadra ao sons de latido, proveniente de seu apelido.

Por Gabriel Lima. Colaborou Nabil Sami

Imagens: Divulgação

Post Author: Gabriel Lima