Risco de deportação dos EUA e romance são motes de “O Sol Também é Uma Estrela”

Se você gosta de romance, se prepare, pois nesta quinta-feira (16) estreia em todos os cinemas do Brasil, o filme “O Sol também é uma estrela”, dirigido por Ry Russo-Young. O longa é uma adaptação da obra de Nicola Yoon que foi escolhido como um dos melhores livros pela Amazon e pela Publishers Weekly no ano de 2016 e ficou em primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times.

Confira o trailer:

Se você gosta de romance, se prepare, pois nesta quinta-feira (16) estreia em todos os cinemas do Brasil, o filme “O Sol também é uma estrela”, dirigido por Ry Russo-Young. O longa dos EUA é uma adaptação da obra de Nicola Yoon que foi escolhido como um dos melhores livros pela Amazon e pela Publishers Weekly no ano de 2016 e ficou em primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times.

A trama traz a história de Natasha Kingsley (Yara Shahidi) e sua família que por viverem ilegalmente nos Estados Unidos, estão prestes a serem deportados e voltarem para a Jamaica, país de origem. Natasha foi morar Nova Iorque ainda pequena e depois de 9 anos se vê perdendo tudo aquilo que conquistou e que sonhava: terminar o ensino médio, começar a faculdade e continuar vivendo sua vida na cidade que “mais ama no mundo”.

Como não aceita a situação, Natasha tem apenas um dia para tentar resolver que ela e sua família não sejam deportados, mas no meio do caminho conhece Daniel Bae (Charles Melton) um jovem coreano que estava a caminho de ir para uma entrevista super importante, que se caso conseguisse, poderia mudar a sua vida para sempre, mesmo que no fundo não fosse exatamente o que ele queria.

Reviravolta

Duas pessoas, duas histórias e um dia. Foi em apenas um dia que o destino juntou Natasha e Daniel e mostrou como a vida é uma caixinha de surpresas. Dois jovens completamente diferentes que ao longo do filme nós vamos conhecendo mais da personalidade, de seus sonhos, medos e desejos.

 

Related image

“O Sol também é uma estrela” é um filme muito bonito, com uma trilha sonora, elenco e uma história muito boa que faz com que você se encante por cada momento enquanto você assiste. A trama é bastante real, pois aborda temas sérios como o choque de culturas, a vida de imigrantes num país, preconceito e as relações familiares. Há momentos do filme que você conhece sobre a família dos dois personagens, a cultura de cada e entende o porque que certas pessoas da história são do jeito que são.

Confira a crítica sobre: Mademoiselle Paradis

Trata-se de um filme sobre duas pessoas, que de forma aleatória, se conhecerem e acabam tendo uma química tão grande ao ponto de se apaixonar em apenas um dia. Pode ser que para algumas pessoas se apaixonar em um dia seja “bobo” ou rápido mas garanto que “O Sol também é uma estrela”é um filme que vale muito a pena assistir, pois você mergulha na história e se encanta pelas conversas e momentos de dois jovens apaixonados que só querem viver seus sonhos.

Por: Ana Vitória Queiroz*

Supervisionada por Luiz Claudio Ferreira

  • A convite da Espaço/Z
  • Imagens e trailer: Divulgação

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção