Ligia Fascioni: marketing 3.0 é o futuro para empresas

A especialista em marketing Ligia Fascioni apontou os conceitos de marketing 3.0 como o futuro para uma empresa ser bem sucedida. Tratar o cliente como um ser dotado de valores únicos, com produtos relevantes e produção de forma transparente são pilares desse tipo de marketing abordado pela especialista.

“Temos que saber nos colocar no lugar do outro, ter empatia pelo próximo para entender o que é valor para aquela pessoa”, explicou Ligia Fascioni em palestra no evento Top 10 Empresarial em Brasília. Tratar o cliente como público-alvo é uma postura que foi criticada por Ligia, ela pensa que público de interesse seria uma maneira melhor para se referir.

Para a palestrante, o mundo vive, atualmente, o “tesarac” (vocábulo usado por publicitários para momento propenso a inovações). Segundo Ligia Fascioni , o empreendedor deve apostar em entregar valores que sejam verdadeiros no seu negócio e parar de tentar fingir algo para o cliente, o que deturpa a verdadeira imagem de “o que é marketing”. “Deve-se conhecer os traços da pessoa para disponibilizá-los para o cliente na medida do possível. E fidelizar para manter”.

Ligia Fascioni acredita que estamos na era da experimentação e imediatismo. Para ela, por um lado é bom por as pessoas ficarem mais ativas, mas existe um perigo de perdermos nossa visão a longo prazo sobre uma situação a ser avaliada. “As pessoas estão cada vez mais carentes, necessitam saber que a marca tenta se aproximar delas, conhecê-las”.

Para os adultos de forma geral, assim como para os empreendedores, ser espontâneo é um grande defeito, segundo a palestrante. “Espontâneo vem de agir sem pensar, sem planejar. Dessa forma, não vemos o impacto que alguma ação nossa pode causar”. A especialista finalizou dizendo que quando se tem respeito pela outra pessoa, deixamos a espontaneidade de lado, por não querermos ter a possibilidade de magoar a outra pessoa.

Por João Victor Bachilli

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção