Liga Ouro: Cerrado confirma favoritismo e vence Blumenau

Após perder as duas últimas partidas da Liga Ouro, o Cerrado Basquete (DF) venceu o Blumenau (SC) nesta segunda (25), por 81 a 70. O jogo disputado no Ginásio da IESPLAN colocou frente à frente o time candango diante do último colocado da competição.

Saiba mais sobre o Cerrado 

Pré-jogo

Com o retrospecto de quatro vitórias e três derrotas pela Liga Ouro, o Cerrado veio à quadra em busca da reabilitação no torneio, após ter perdido para as equipes do Campo Mourão e do Londrina. Já o clube catarinense venceu apenas dois dos oito confrontos que disputou. Embora o momento das equipes seja ruim, ambas possuem jogadores que se destacam em diversos quesitos da liga. Pelo lado brasiliense, o armador Vieira é o líder nas estatísticas de média de pontos por jogo (25,4), lances livres (7,9) e eficiência (23). Já nos blumenauenses, o pivô Gerson se sobressai nos rebotes (9,7), arremessos de dois pontos certos (6,6) e enterradas (1,1).

1° Quarto

A partida começou de forma truncada, pois ambas as equipes erravam inúmeros arremessos e passes. Coube ao pivô Gerson abrir o marcador para o time catarinense. Foi, então, que os atletas do Cerrado começaram a acionar o armador Vieira. A partir disso, o time da casa tomou conta do placar e chegou a abrir 11 pontos de vantagem. A situação, que já era favorável, ficou ainda melhor após o pivô André ser expulso por ter cometido duas faltas técnicas. A etapa terminou com um belo chute de três pontos do armador Luis. O placar da etapa foi 23 a 10 para o clube brasiliense.

2° Quarto

Após a pausa, o Cerrado fez a marcação por zona 2-3, o que forçou o visitante a chutar do perímetro e tirou a presença do pivô Gerson no garrafão. A fim de diminuir a desvantagem, os blumenauenses decidiram por pressionar na defesa. Porém, o elenco estava bastante nervoso com a arbitragem, o que ocasionou em uma falta desportiva e outra técnica. A pontuação do time local consistiu em arremessos de três pontos e  lances livres. Para se ter ideia foram quatro bolas de três e sete lances livres. Essa estratégia permitiu que a equipe abrisse 17 pontos e terminasse a etapa na frente por 42 a 25.

3° Quarto

O Blumenau voltou melhor do intervalo e anotou nove pontos seguidos no tempo. O clube apostou em uma marcação mista entre 2-3 e 3-2. Entretanto, o ímpeto inicial não foi suficiente para frear o domínio candango. A liderança foi mantida, e o Cerrado fechou o quarto 14 pontos à frente.

4° Quarto

O último período foi marcado por uma reação da equipe sulista. O que parecia improvável, aconteceu. A superioridade cerradense diminuiu após sofrer 15 pontos. No minutos finais, o Cerrado tentava administrar o resultado. O nervosismo tomou de conta do elenco, que utilizou as faltas para segurar o controle da disputa. Porém, o placar foi mantido até o fim.

Jogadores e técnico do Blumenau reclamam de decisão de árbitro

Pós-jogo

Ao final do jogo, o armador Vieira destacou mais esse triunfo do Cerrado pela Liga Ouro. “ O mais importante é ressaltar a vitória do time. A gente tinha perdido os dois últimos confrontos fora de casa e que foram doídas. Soubemos absorver e jogamos coletivamente para sair com um bom resultado e nos manter no topo da tabela.”

Ouça entrevista

Inconformado  com o rendimento catarinense, o técnico Sidney Coppini analisou a atuação da equipe e comentou sobre a expulsão no começo do jogo. “Fizemos um começo muito abaixo. A expulsão não afetou em nada, pois o time estava nervoso. A gente jogou muito mal no primeiro tempo. Não sei se mudaria alguma coisa.”

André foi expulso, mas segundo o técnico do time catarinense, isso não fez diferença

O Cerrado volta às quadras pela Liga Ouro no próximo sábado (30), quando enfrentará o Renata/Rio Claro (SP) no Ginásio Felipe Karan. O compromisso seguinte do Basquete Blumenau será no dia 31/03, contra o Campo Mourão no Ginásio do Galegão.

Por João Paulo de Brito, João Victor da Silva e Gabriel Lucas Soares

Fotos: Henrique Kotnick

Sob supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: João Paulo de Brito

João Paulo de Brito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *