14 cervejarias artesanais são autorizadas a vender a bebida no DF

No Distrito Federal, já existem 14 cervejarias artesanais, enquanto diversas outras se encontram em processo de legalização. Juntas, estão buscando formar a AMACERVA – DF (Associação das Microcervejarias do Distrito Federal e Entorno). Além delas, produtores “ciganos” ganham espaço no mercado local, por produzirem suas bebidas em larga escala com equipamentos alugados de grandes indústrias para fabricação de cerca de 2 mil litros de cerveja.

Nos dias 29 e 30 de setembro e 1º de outubro (próximo final de semana), será possível conhecer um pouco mais sobre o processo de produção e o mercado consumidor das cervejas artesanais. O evento Brasília Brew Fest & Homebrewers, com o objetivo de apresentar as cervejarias artesanais para o público local e nacional, será criada uma Vila no Parque da Cidade, onde ocorrerão palestras, cursos e demonstrações com os cervejeiros mais famosos do país, contando com a presença de Jamal, do Beer School, Daniel Boden, que possui o site Cerveja Henrik Boden, e Andreas Nagl, responsável pela Oficina de Cerveja Candango Bräu.

Há 18 anos como cervejeiro, Kennedy Bittencourt, um dos idealizadores do evento, afirma querer abrir janelas para o Sul e o Sudeste, que são as áreas com maior concentração de cervejarias do país, para verem que, no Distrito Federal, existe um mercado consumidor e uma vida cervejeira ativa.

Ele acrescenta que já existem três lojas que vendem insumos dos itens para a produção das cervejas, bem como os equipamentos (no nível de cervejeiro caseiro), e distribuidoras, que trazem cervejas internacionais e de outros estados e também distribuem as locais, fazendo com que exista uma dinâmica de funcionamento do mercado, sabendo que a cervejaria especial é apenas 2% de um mercado gigantesco, com muita coisa a se conquistar ainda.

Por Aline Rocha

Imagem: Pixabay

Sob supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *