Formosa: Cachoeira “Véu de Noiva” encanta turistas e moradores  

Engana-se quem acredita que para se conectar à natureza e apreciar uma bela queda d’água é preciso ir longe. Na cidade de Formosa (aliás, esse poderia ser um adjetivo que caberia bem em um dos principais pontos turísticos da região), não há como deixar de conhecer os caminhos que levam a uma bela cachoeira.  Formosa é uma cidade do entorno com temperaturas que passam dos 30 graus e com tempo seco na maior parte do ano. A cachoeira é lugar de refrescar, relaxar e admirar a beleza natural da vegetação nativa do cerrado.

Localizada no curso do rio Itiquira, a Véu de Noiva é uma das quatro diferentes quedas d´água, com 30 metros de altura. A queda da água traz um cenário (com o brilho dos raios solares) marcado por cores esmeralda de tirar o fôlego. O poço de água azul esverdeada é também perfeito para quem gosta de mergulhos profundos. A propriedade onde ela está localizada juntamente com a Cachoeira do Espanhol, do Indaiá e o Salto do Itiquira, fica a aproximadamente (apenas) 79 km de Brasília.

O acesso ao local não é tão simples. É a penúltima cachoeira. A trilha é considerada, pelos guias, de grau médio para difícil. O percurso totaliza seis quilômetros (ida e volta), e equivale a mais ou menos 50 minutos de caminhada sem parar. Entretanto, ao chegar ao destino, todo o esforço é recompensado pela beleza e energia transmitida pelo lugar, sem contar com os visuais deslumbrantes que o visitante se depara durante o percurso.

A incidência da luz solar no local contribui para que seu visual fique ainda mais espetacular. A área é bem preservada. Geralmente, trata-se de um lugar extremamente tranquilo com um fluxo de pessoas maior aos fins de semana. Além disso, é sempre recomendado que se vá bem cedo, com calçado confortável e fechado para poder aproveitar e desfrutar da natureza da melhor maneira. É impossível sair de lá sem se sentir renovado. O lugar é mágico.

A área onde estão localizadas as diversas quedas d’água conta com estacionamento pago na entrada (R$ 20 por pessoa).  Antes que se inicie a caminhada, é entregue um mapa, que informa de todos os atrativos do local. Um problema é que, na propriedade, não existem banheiros ou lanchonetes. Para quem não conhece o local ou não tem muita experiência com trilhas e prefere estar acompanhado de alguém que entenda do assunto, existe a opção de contratar um guia por R$ 120.

Por Mayra Christie (texto e fotos)

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *