“Chamaram nosso time de m…, mas nós chegamos”, diz craque do Luziânia após eliminar Gama

 

A equipe goiana do Luziânia garantiu a classificação para as semifinais do Candangão após vencer o Gama por 1 a 0 (gol de China, aos 28 do segundo tempo). O adversário será o Brasiliense (ainda sem data). O jogo no Bezerrão teve um público de 3,494 pessoas, sendo a maioria torcedor alviverde. O resultado causou revolta e houve confusão e brigas no final. ˜Chamaram nosso time de m…, de b…. mas na hora que precisamos, chegamos”, disse o meio-campista Gilmar.

Enquanto que os jogadores azulinos comemoravam e desabafavam pós-jogo, os gamenses não quiseram falar sobre o resultado, incluindo o zagueiro Lúcio. Não há mais compromissos do Gama até o final do ano. O time do DF está fora até da série D. A reportagem testemunhou que torcedores do Gama atiraram pedras e garrafas na porta do vestiário.

O jogo

O Gama foi para o jogo de volta das quartas de final do campeonato com a vantagem do empate. Isso porque o regulamento do Campeonato Candango garante que, em caso de igualdade no placar agregado, o time a se classificar é aquele com melhor campanha na fase de grupos. O alviverde, que se classificou em segundo, dominou as ações no primeiro tempo, mas assim como o time visitante, não ofereceu perigo ao goleiro adversário.

Castigo

Quem foi até o Estádio do Bezerrão não se empolgou muito com o que viu nos 45 minutos iniciais. Entretanto, o segundo tempo foi recheado de emoções: logo aos 2 minutos o zagueiro pentacampeão Lúcio carimbou a trave adversária com uma boa finalização de perna direita na pequena área.

O Luziânia voltou melhor do intervalo: as alterações ofensivas do técnico Jairo Araújo surtiram efeito. As jogadas de ataque foram criadas pelo azulino, que pecou na hora das finalizações.

À medida que o tempo passava, o torcedor azulino ficava mais apreensivo: o gol não saía. Até que, em uma de suas raras jogadas efetivas de ataque, o camisa 10 do Luziânia Gilmar foi à linha de fundo e cruzou para o arremate certeiro do meia China, aos 28 minutos.

Nervos à flor da pele

À essa altura do confronto, a torcida alviverde já se mostrava impaciente com o time. Pela terceira vez consecutiva, viu sua equipe sendo eliminada como mandante, mesmo com um dos planteis mais sólidos e com maior investimento. Com isso, a confusão foi inevitável: logo após o fim da partida, torcedores invadiram a área de acesso aos vestiários do estádio e o policiamento foi acionado. Minutos depois, o tumulto se desfez com a utilização do gás de pimenta, por parte dos policiais.

Festa goiana

Com o resultado favorável, o time azulino permaneceu em campo após o apito final e comemorou efusivamente com sua torcida. Segundo o meia Gilmar, a vitória é motivo de orgulho: “Chegamos, e chegamos na hora certa. Temos que parabenizar a equipe toda e sobretudo a comissão técnica”.

Só em 2019

Com o revés, o Periquito está sem calendário para o ano de 2018. Desclassificado do Campeonato, o Gama desperdiçou a chance de participar da Copa do Brasil e Série D e ficará 8 meses sem disputar competições. Já o Luziânia tem seu próximo confronto determinado: o Brasiliense, pela semifinal do Candangão 2018, com datas em aberto.

 

Por Ricardo Ribeiro e Mariana Fraga

Supervisionado por Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *