Canadá intensifica ação por brasileiros

O governo canadense intensificou ações para atrair estudantes e profissionais brasileiros para o país. Os novos programas como Canadian Experience Class e Federal Skilled Trade, que oferecem chances de ingresso no país para estudantes recém-formados no país e para trabalhadores técnicos.  Neste ano, aquele país oferece o programa Express Entry, que oferece oportunidade de emprego para estudantes formados trabalharem lá. Até o mês de abril de 2015, já foram chamados mais de 7 mil brasileiros para o programa Express Entry, uma média de mil brasileiros por mês.

Uma agente de vistos do Consulado Geral do Canadá que não quis se identificar explicou que o processo de imigração é agilizado se a pessoa conseguir o emprego ainda no banco de vagas empregatícias, entretanto, a pessoas também tem a opção de passar um ano no país procurando um emprego. “As pessoas entram no site, colocam o currículo, histórico escolar, nível de inglês, área de atuação e experiência de trabalho, desta forma, os empregadores das províncias vão olhar e contratar quem eles tiverem mais interesse”, explica a agente.

Imagem de divulgação do Governo Canadense
Imagem de divulgação do programa criado pelo Governo Canadense

A estudante Fernanda Caldas, de 25 anos, estuda no país pela segunda vez e teve tanto a experiência do ensino técnico como da faculdade. “University seria equivalente às universidades brasileiras, mas os cursos têm duração geral de 3 a 4 anos. Quando você entra na universidade, você faz um ou dois anos de cursos básicos para todas as áreas e alguns cursos de áreas específicas que te interessam”, conta Fernanda.

“Já o College, teria como tradução “faculdade”, mas é bem diferente do Brasil. Seria mais uma espécie de curso técnico, tem duração de 1 a 2 anos”, acrescenta Fernanda. Ela entende que os cursos são bem mais voltados para a prática e, geralmente, no último semestre o estudante passa também trabalhando. Há também a opção de fazer mais um ano e tirar dois diplomas.

Fernanda acredita que os canadenses levam mais a sério a educação. “Se um professor achar que você não tem capacidade de atuar em determinado setor, ele vai levar isso para o coordenador”, explicou.

A estudante ainda contou um pouco sobre a experiência no país e disse que trabalhos como pedreiro, eletricista, encanador são valorizados e que não se encontra lá a quantidade de rotulagem de “melhor” ou “pior” emprego como no Brasil. “Eu voltei para fazer College porque quero imigrar e esse é o caminho mais fácil atualmente para imigração”.

Os representantes do Governo Canadense (Imagine Education au/in Canada) estarão presentes na feira de universidades, EduExpos. A feira acontece nesta quinta (24),  em Curitiba, e no sábado (26) em Porto Alegre.

O número de vagas não é divulgado até que o interessado se aliste para os programas (Apply, como os Canadenses chamam o ato de se alistar). Quem tiver interesse nos programas governamentais para trabalho, estudo ou apenas intercâmbio, pode também acessar o site: http://www.canadainternational.gc.ca/brazil-bresil para mais informações.

Imagem em destaque: Creative Commons

Imagem do programa governamental: Site do Governo Canadense (http://goo.gl/7kBVD5)

Por João Victor Bachilli

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção