Netflix: 4ª temporada de “Cobra Kai” celebra relação entre mestre e aluno

A tão esperada quarta temporada de Cobra Kai retoma os acontecimentos do filme Karatê Kid – A Hora da Verdade” e é um grande sucesso entre os fãs da saga desde sua primeira temporada, lançada na época pelo YouTube Premium.

Assinantes da Netflix podem conferir a série aqui

Nesta quarta temporada, vemos a união de Daniel LaRusso (Ralph Macchio) e Johnny Lawrence (William Zabka) tentando deixar décadas de rivalidade de lado com um propósito: derrotar John Kreese (Martin Kove), atual sensei do Cobra Kai, no torneio de karatê de All Valley.

Para os fãs mais antigos, essa união pode parecer completamente improvável e é trabalhada de maneira coerente, como algo difícil de se realizar. Já o sensei Kreese resolve unir forças com um velho amigo, Terry Silver (Thomas Ian Griffith), outro rosto conhecido pelos fãs.

Confira teaser

A aparição de Terry, vilão de “Karatê kid 3 – O desafio final”, é outro elemento de uma das abordagens mais fortes da produção. Além do elenco principal, a trama conta com diversas aparições de personagens da franquia original ao longo das temporadas. O que dá cada vez mais força e mérito ao projeto.

Abordagem

Essa nova fase é, possivelmente, a mais profunda e ao mesmo tempo a mais abrangente de toda a série. Mesmo com o foco na relação e nas histórias de Daniel e Johnny, o enredo não deixa de se aprofundar tanto em problemas que já conhecíamos dos personagens, como os conflitos entre Samantha (Mary Mouser) e Tory (Peyton Roi List), a tensa relação entre Robby (Tanner Buchanan) e Johnny e a rivalidade entre os dojos, quanto em nova questões.

Uma das principais mensagens da franquia é a relação entre sensei e aluno e como isso pode afetar em todas as áreas da vida, nessa nova etapa não é diferente. Um grande exemplo disso é a história de um novo personagem, Kenny (Dallas Dupree Young).

Recém chegado a uma nova escola, começa a sofrer bullying de outros alunos, entre eles o filho caçula de Daniel, Anthony (Griffin Santopietro), e decide entrar no Cobra Kai para “aprender a se defender”. Uma história muito semelhante à que acompanhamos com o personagem Eli “Falcão” (Jacob Bertrand) na primeira temporada.

Emoção…

Esse ciclo de histórias, embora repetitivo, consegue se manter emocionante na trama. É justamente vê-la se repetindo tantas vezes e com tantos jovens diferentes que atinge um dos principais pontos de toda a produção. Será que os mesmos métodos vão sempre gerar os mesmos resultados?

Enquanto vemos este padrão de violência e vingança entre a maioria dos alunos do Cobra Kai, podemos acompanhar uma quebra de tradições no karatê Miyagi Do e no karatê Eagle Fang. Johnny e Daniel mais uma vez passam tempo discutindo qual estilo de luta é o certo, já alguns de seus alunos buscam misturar os dois métodos em busca de seu próprio estilo.

Novos personagens

Embora esse cenário de disputas seja o foco principal da trama, algo que a série sempre soube trabalhar é a vida dos novos personagens fora da sombra dos filmes clássicos. Um exemplo disso são as trajetórias de Miguel e Robby ao longo da temporada.

O ex Cobra Kai, que sempre teve grande destaque por ser um bom lutador, deixa tudo de lado em busca de suas origens, enquanto o filho de Johnny passa pelo seu ápice de raiva e ressentimento para enfim poder fechar esse ciclo.

Há informação prévia que a série está renovada para sua quinta temporada, que já foi gravada e ainda não possui data de estreia.

Por Maria Paula Meira

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção