Despejo: casas de 60 famílias são derrubadas em Sta Maria; GDF diz que é invasão

Pelo menos 60 famílias tiveram suas casas derrubadas em uma ação de reintegração de posse autorizada pela Justiça em uma comunidade chamada de Quinhão 23, em Santa Maria (DF). O lugar é uma área que já foi de comunidades tradicionais quilombolas, segundo a coordenadora da campanha Despejo Zero, Keka Bagno. Segundo ela, a área entrou em litígio judicial, e uma ação do DF Legal com apoio da Polícia Militar transformou os dias em pesadelo para aquelas pessoas.

Leia mais sobre o tema

 

“Há famílias que estão há mais de 20 anos aqui. Crianças, idosos, pessoas especiais estão entre os que ficaram sem casa”, afirma Keka Bagno. As casas derrubadas eram de alvenaria. Desabrigados foram para casa de familiares ou de amigos.

Bomba

Moradora do local, a diarista Letícia Francisco, de 27 anos, está apavorada com a situação. Para evitar a derrubada, ela chegou a subir no telhado da própria casa. “Eles mandaram bomba de efeito moral e usaram spray de pimenta. Estamos muito preocupados”.

Decisão judicial

Por nota, o Governo do Distrito Federal defendeu que os moradores teriam invadido as áreas. “Em Santa Maria a Secretaria DF Legal está cumprindo decisão judicial no sentido de garantir a integridade da área que foi cedida pela Codhab à Secretaria de Educação”.

O órgão oficial ainda atribuiu que a presença das pessoas na região seria “motivação política”. “Pessoas estão sendo usadas para invadir áreas destinadas a equipamentos públicos como creches e escolas. Os moradores que têm direito a receber lotes ou habitações populares poderão ser realocados, obedecendo às regras do GDF para a distribuição dos benefícios”.

Por Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção