NBB: Cerrado leva a melhor em duelo local com o Brasília

O Cerrado venceu o Brasília por 86 a 73, nesta quinta-feira (11), em partida válida pela 13ª rodada do NBB (Novo Basquete Brasil), no ginásio da ASCEB, para fechar o último jogo da temporada na capital federal. Com o sistema de bolha feito pela liga para diminuir a exposição das equipes à covid-19, Brasília recebeu 3 rodadas de jogos no decorrer da temporada e agora aguarda a próxima edição para ter a elite do basquete novamente em solo candango.

O segundo duelo entre as equipes de Brasília pelo NBB, e o primeiro a ser realizado em solo brasiliense, teve o início disputado, mas o Cerrado logo tomou conta do confronto e dominou até o intervalo sem muito esforço. Entretanto, o Brasília, que parecia abatido no jogo, cresceu no terceiro quarto e colocou emoção na partida. Ainda assim, a vantagem que o Cerrado abriu no começo do duelo se fez valer, e foi o suficiente para que a equipe saísse de quadra com a vitória. Apesar da grande atuação coletiva, com 5 jogadores fazendo 10 ou mais pontos, os alas Kevin Crescenzi, com 21 pontos e 8 rebotes, e Paulo Lourenço, com 16 pontos e 10 rebotes, foram os que mais se destacaram pelo Cerrado. Do lado do Brasília, o ala americano Sammy Yeager, foi o destaque novamente, com 27 pontos, acompanhado de Laster, que também contribuiu com 15 pontos.

Crescenzi (frente) foi o cestinha do Cerrado no jogo com 100% de aproveitamento nas bolas de 2 (Foto: Thiago Quint)

O jogo

Muito devido à rivalidade local, os primeiros 5 minutos foram elétricos. Enquanto os titulares traziam intensidade dos dois lados da quadra, os bancos de reservas faziam muito barulho e incendiavam o jogo. Entretanto, o clima não durou muito tempo e já na segunda metade do quarto o cenário mudou. O Cerrado executou com precisão as trocas defensivas para impedir os ataques adversários, principalmente com Paulo marcando Sammy e anulando o cestinha do Brasília, que só anotou 2 pontos no quarto. Já quando tinha a bola na mão, o Cerrado conseguiu trocar passes para capitalizar arremessos livres, principalmente do perímetro (5/10 no quarto) e assim abrir vantagem no placar, com 26 a 15 ao fim do período inicial.

Unifacisa bate o Fortaleza no duelo de nordestinos em Brasília

No segundo quarto a vantagem, que já era grande, aumentou. Com completa dominância, o Cerrado colocou Nick Wiggins em quadra, irmão do astro da NBA Andrew Wiggins, e ele logo anotou 6 pontos em sequência que ajudaram a equipe a iniciar o período vencendo por 12 a 0. Após começar a pontuar, o Brasília demonstrou uma leve melhora e trocou cestas com o adversário, comandados principalmente por Sammy Yeager, que anotou 6 dos 11 pontos da equipe no quarto. Entretanto, nada disso foi o suficiente para encostar no placar, que continuava com larga vantagem para o Cerrado, e foi para o intervalo vencendo por 44 a 26.

Ao voltar dos vestiários, o Cerrado se mostrou confortável com o placar e diminuiu o ritmo. Neste momento, o Sammy Yeager chamou a responsabilidade para si pelo Brasília e conduziu uma arrancada da equipe. Com 14 pontos no quarto, o americano estava tendo muita facilidade em pontuar e mostrava lance após lance o porquê dele ser o terceiro principal cestinha da liga. Com a crescente da equipe, torcedores do Brasília começaram a fazer barulho do lado de fora do ginásio, com buzinas e rojões. Apesar de vencer a parcial por 28 a 20, a vantagem do Cerrado era grande anteriormente, e, com isso, ainda vencia por 64 a 54 adentrando o último período.

Paulo também se destacou na vitória (Foto: Thiago Quint)

No quarto decisivo, a proposta das duas equipes eram distintas. Enquanto o Brasília buscava uma sequência para incendiar o jogo, o Cerrado tentava acalmar os ânimos e controlar a reta final. Entre ambas as propostas, a dos cerradenses prevaleceu. Gastando tempo do relógio, o Cerrado esfriou o ímpeto do Brasília e tomou controle do jogo, principalmente com duas bolas de 3 do ala-pivô Douglas Nunes, que foram um balde de água fria nos desejos do Brasília, que via o tempo passar e a diferença no placar continuar a mesma. Assim, ambas as equipes aceitaram o resultado e esperaram o estouro do cronômetro. Vitória do Cerrado por 86 a 73.

Pós-jogo

Ao fim da bolha da capital federal, as duas equipes locais saem com motivos para sorrir. Em especial o Cerrado, que termina a série de jogos com duas vitórias e uma derrota, que, combinadas com a sequência recente, foram suficientes para ultrapassar momentaneamente o Pinheiros (que tem um jogo a menos) na tabela e ficar entre os 12 classificados aos playoffs. Mesmo com uma possível vitória do Pinheiros e caindo para a 13ª posição, o Cerrado vem em uma crescente, melhorando muito do time que brigava para não ficar em último algumas semanas atrás, e promete de fato disputar por uma vaga nos playoffs.

O Brasília, por sua vez, continua amargurando a última colocação no campeonato, com apenas 3 vitórias em 21 jogos. A equipe encerrou a participação na bolha do DF com uma vitória e duas derrotas. O cenário não é o ideal, mas ao menos conseguiu encerrar a série de 9 derrotas consecutivas na partida anterior, contra o Fortaleza, o que é ao menos uma boa notícia em meio a temporada ruim. Sammy Yeager continua performando em alto nível e fazendo valer sua contratação, mas não é o suficiente para tornar a equipe competitiva.

Sammy Yeager, o terceiro maior cestinha da temporada (Foto: Thiago Quint)

Próximos jogos

Após a rodada de jogos na capital, as duas equipes terão alguns dias de descanso e entram em quadra novamente apenas no dia 24 de fevereiro. O Brasília enfrenta o Pinheiros às 17h e na sequência o Cerrado busca a vitória contra o Mogi. Ambos jogos serão no ginásio Prof. Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, e terão transmissão do DAZN.

Por Arthur Ribeiro
Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção