NBB: Brasília perde a 9ª consecutiva e sonho de playoffs fica distante

A Unifacisa venceu o Brasília por 103 a 86, no domingo (7), em partida válida pela 12ª rodada do Novo Basquete Brasil (NBB), no ginásio da ASCEB, em Brasília. Após a liga decidir manter o sistema de “bolhas” para o segundo turno, o duelo foi o primeiro do returno na sede da capital federal, que também irá contar com jogos envolvendo o Cerrado e o Fortaleza.

Após derrota para o Flamengo (115 a 58 para os cariocas), o Brasília buscava encerrar a série de 8 jogos consecutivos sem vitórias, mas se viu novamente dominado, dessa vez pela Unifacisa, que busca chegar no pelotão da parte de cima da tabela. Apesar do ótimo trabalho coletivo, Betinho e Barnes comandaram os paraibanos vindo do banco, com 19 e 18 pontos, respectivamente. Pela equipe da casa, Gemerson teve seu tão aguardado retorno, com 11 pontos, mas o grande destaque ficou com Sammy Yeager, que manteve as boas médias e anotou 26 pontos, 7 rebotes e 7 assistências.

O jogo

Yeager foi o cestinha da partida (Foto: Bernardo Guerra)

O Brasília entrou em quadra tendo no elenco o 4º maior cestinha da liga, o ala americano Sammy Yeager, que logo mostrou seu cartão de visitas anotando uma bola de três para começar a partida. Após o lance, ficou claro qual era o plano defensivo da Unifacisa: marcação individual de Vezaro em cima de Sammy, e com outro jogador chegando para dobrar quando o americano estivesse próximo da linha de três. Com a estratégia dando certo, o comando do ataque brasiliense ficou por conta de Nezinho, que forçou lances sem sucesso. Se aproveitando dos erros do adversário, a Unifacisa conseguiu anotar cestas do perímetro, o suficiente para ficar na frente no quarto bem disputado, que terminou a parcial vencendo por 27 a 23.

Leia mais sobre basquete e o caminho  do profissionalismo

No segundo período, o Brasília encontrou seu ritmo ofensivo, buscando ataques mais objetivos. Liderados por Sammy Yeager, a equipe da capital virou o jogo na conta dos 11 pontos anotados pelo americano no quarto. Ao perceber a crescente do time de Brasília, a Unifacisa colocou Vezaro de volta na quadra para fazer a marcação individual em Sammy, e, com o melhor desempenho defensivo gerado pela substituição, retomou a dianteira. Combinando a defesa com o ataque produzindo melhor, os paraibanos conseguiram aumentar a vantagem e foram para o intervalo liderando por 51 a 44.

Voltando dos vestiários, as equipes trocaram cestas durante a maior parte do quarto. A Unifacisa teve um aproveitamento baixo nos arremessos do perímetro, acertando apenas uma das 8 tentativas, mas compensou devido aos rebotes ofensivos, que cederam novas oportunidades de ataque, principalmente com o pivô Paranhos e o ala-pivô Rafa. O Brasília, por sua vez, teve muitos erros e perdeu muitas posses de bola, porém conseguiu se manter no jogo devido às idas a linha de lance livre, com 10 convertidos em 12 tentados. Nessa toada, o quarto não teve muitas novidades comparado aos anteriores, e a Unifacisa se manteve na vantagem, que cresceu para 10 pontos no final do período, terminando 74 a 64.

Semblante dos jogadores do Brasília mostra conformismo com o momento ruim da equipe (Foto: Bernardo Guerra)

O último quarto foi apenas protocolar. O Brasília estava visivelmente abalado, perdido e acomodado em quadra. Com isso, o técnico César Guidetti, da Unifacisa, aproveitou para rodar o elenco, colocando todos os 12 jogadores disponíveis para jogar alguns minutos. Aproveitando que o adversário estava entregue, os paraibanos foram ampliando a vantagem cada vez mais, enquanto os brasilienses apenas aguardavam o estouro final do cronômetro. Quando a sirene soou, o placar marcava 103 a 86 para a Unifacisa, que dominou a maior parte da partida.

Pós-jogo

O Brasília teve sua 9ª derrota consecutiva e pareceu conformado com isso. Último colocado, mas apenas 4 vitórias atrás da 12ª posição (que ainda dá vaga aos playoffs), o time da capital precisava de uma série de triunfos para entrar na disputa pela pós-temporada, mas não fez por onde conseguir isso. Com o retorno de Gemerson, o time estava completo e era o momento certo para reencontrar as vitórias, mas, ainda assim, a equipe não demonstrou nenhuma melhora, e parece ter aceitado ser o lanterna do torneio.

Já a Unifacisa voltou a vencer após derrotas contra os líderes Minas e Flamengo e ultrapassou o Corinthians na tabela, atualmente ocupando a 9ª posição. Alternando entre os altos e baixos da temporada, os paraibanos mostraram seu forte jogo coletivo contra o Brasília, e esperam manter a força do conjunto para se aproximar dos primeiros colocados.

O grande destaque da partida, Sammy protagonizou belos lances, com enterradas e arremessos difíceis (Foto: Bernardo Guerra)

Próximos jogos

Ambas as equipes entram em quadra novamente na próxima terça-feira (09), ainda na capital federal. A Unifacisa enfrenta o Cerrado às 17:00, e a partida irá passar na TV Itararé e no YouTube. Por sua vez, o Brasília busca a vitória contra o Fortaleza às 20h, com transmissão do DAZN.

Por Arthur Ribeiro
Supervisão: Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção