Balanço do NBB: em último dia de jogos em Brasília, equipes locais saem sem vitórias e Flamengo vence novamente

Os jogos em Brasília no ginásio da ASCEB não deixarão boas lembranças para os times locais. Após ter jogos sexta e domingo, o último dia de confrontos na sede da capital federal teve novamente seis times fazendo três duelos entre si, que envolveram muitas surpresas, disputas e decepções. Enfrentaram-se Cerrado Basquete (DF) e Pato Basquete (PR), Brasília (DF) e Campo Mourão (PR), e, por último, Flamengo (RJ) e Caxias do Sul (RS). Com o término do primeiro turno se aproximando, a cidade fica na expectativa de ser novamente escolhida como uma das sedes no torneio para receber jogos do segundo turno, que ainda serão definidas pela liga.

Flamengo bate o Caxias em jogo disputado (Foto: Arthur Ribeiro)

A rodada teve início com o embate entre Cerrado e Pato Basquete, com vitória para os paranaenses. Ambos na parte de baixo da tabela, a partida era dada como fundamental para os candangos conseguirem seu segundo triunfo na temporada, mas, apesar do confronto disputado, o Pato não abriu mão da liderança desde que tomou a frente do placar. Desmotivados na defesa e afobados no ataque, o Cerrado não teve tarde inspirada, e conseguiu dar trabalho apenas no terceiro quarto, mas não foi o suficiente para superar o adversário, que foi eficiente e fatal no aproveitamento dos erros da equipe brasiliense. Assim, o Pato volta para casa com duas vitórias no DF, se estabiliza dentro da zona de classificação para a pós-temporada e promete brigar de vez por uma vaga na Copa Super 8.

Mesmo em partida ruim, o Cerrado teve destaques em quadra, especialmente o armador Henrique Coelho, com 18 pontos e 7 assistências, e o ala-armador Paulo Lourenço, com 16 pontos e 7 rebotes. Negativamente, o americano JC Fuller também esteve nos holofotes, por ser o cestinha da equipe na temporada, mas ter anotado apenas 6 pontos no jogo, sem acertar nenhuma das oito bolas de três tentadas. Pelo Pato, o também americano Isaac Thornton fez 20 pontos, apoiado pelo armador Augusto, que empatou seu recorde pessoal e fez 21 pontos, o maior pontuador da partida.

Cerrado sofre nova derrota e amarga penúltima posição no NBB (Foto: Bernardo Guerra)

Na sequência, foi a vez do Brasília enfrentar o Campo Mourão, com melhor para a equipe paranaense, que, sem Anton Cook, seu principal jogador, buscava o segundo triunfo consecutivo para se manter entre os classificados para os playoffs, enquanto os candangos queriam voltar ao caminho das vitórias, mas, com o elenco curto devido a lesões e casos de Covid-19, encontrou dificuldades. Após grande início, onde venceu o primeiro quarto por 32 a 22, o Brasília sentiu o cansaço pela rotina de jogos e rotação curta, e não conseguiu manter o ritmo, vendo o Campo Mourão encostar no placar e pouco depois virar a partida. Sem força de reação, os brasilienses até tentaram, mas não conseguiram se recuperar no duelo, e viram o adversário controlar o jogo até o estouro do cronômetro para vencer o duelo por 94 a 78.

Aproveitando-se da ausência de Cook, o armador argentino Stéfano Pierotti tomou a responsabilidade para si e conduziu a equipe com seus 21 pontos e 6 assistências, dois dias depois de estabelecer seu novo recorde na carreira com 37 pontos no jogo contra o Caxias, também no DF. Além disso, em grande atuação coletiva, o Campo Mourão também teve outros 5 jogadores anotando 10 ou mais pontos. Pelo Brasília, o ala-armador americano Sammy Yeager foi o principal destaque, com 24 pontos, mas não foram suficientes para mudar o panorama do confronto a favor dos candangos.

Para encerrar o dia, o líder Flamengo venceu o lanterna Caxias do Sul, em partida muito diferente do que se imaginava. Com elenco de muita qualidade e cheio de talento, o rubro-negro era franco favorito no duelo, principalmente pelos adversários estarem sem seu principal jogador, Túlio da Silva, que, por ser emprestado pelo Flamengo, não pode entrar em quadra. Entretanto, o Caxias fez bom uso do jogo coletivo e tático, com muita movimentação off-ball e buscando neutralizar o pivô Rafael Hettsheimeir, e começou a partida superior aos cariocas, liderando o placar pela maior parte do jogo. Ao chegar no último quarto, o Flamengo resolveu dar as próprias cartas, envolvendo mais seus principais jogadores no ataque, encaixando a marcação na defesa, e fez com que o talento falasse mais alto, tomando as rédeas da partida nos 5 minutos finais e apenas controlando o adversário, que, afobado, começou a cometer muitas faltas que os distanciaram da vitória. Assim, o rubro-negro, mesmo com dificuldades, confirmou seu favoritismo e se manteve no topo da competição.

Destaque da partida, Yago comandou o Flamengo na vitória sobre o Caxias (Foto: Arthur Ribeiro)

Como destaques, o armador Yago foi o grande nome da partida para o Flamengo, com 24 pontos e 7 assistências, controlando o ritmo da partida, que também contou com a ajuda de Olivinha, contribuindo com um duplo-duplo, 19 pontos e 12 rebotes. O Caxias, mesmo com boa atuação conjunta, teve Eddy e Antônio como principais nomes, ambos também anotando duplos-duplos, com 20 pontos e 11 rebotes, e 17 pontos e 10 rebotes, respectivamente.

Ao fim da rodada de jogos, os clubes terão alguns dias de descanso, pois o NBB fará uma pausa para o Natal. Dessa forma, o Flamengo volta a jogar no dia 28, contra o Mogi, e as demais equipes entram em quadra novamente apenas no próximo ano, a partir do dia 04 de janeiro. Nesta data, o Campo Mourão enfrenta o Mogi e o Pato encara o Corinthians. No dia 06, os times do DF, Cerrado e Brasília, duelam entre si pela primeira vez. Todos os jogos serão em São Paulo, e contam pelas últimas rodadas do primeiro turno.

Por Arthur Ribeiro

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção