Lançado minimanual para cobertura das mudanças climáticas

Nesta segunda feira (31), live do Observatório do Clima no Facebook, promoveu o lançamento do Minimanual para cobertura jornalística de mudanças climáticas, organizado pelas pesquisadoras Márcia Franz Amaral, Eloisa Beling Loose e Ilza Maria Tourinho Girardi.

De acordo com as idealizadoras do projeto, o manual tem como objetivo evidenciar a urgência e a necessidade de discutir a cobertura da crise climática. Ainda hoje existem lacunas na maneira em que o tema é apresentado ao público, como explica Eloisa Loose. Assim, é importante que os jornalistas se atentem ao assunto, por isso a criação do manual.

O jornalista é o grande mediador entre os cientistas e os cidadãos. É fundamental saber como passar a informação, para que a população perceba a importância do assunto e entenda sua complexidade. “Estamos vivendo uma emergência climática. É importante, sim, falar sobre isso”, explica a jornalista Sônia Bridi.

Leia mais sobre o tema

Andréa Santos, cientista e professora da Coppe/UFRJ, também participou do lançamento do minimanual, e, logo no início de sua fala, lamentou o fato de o Brasil ter se tornado uma ‘chacota’ nos assuntos sobre mudanças climáticas nos últimos anos. Além disso, explicou que as mudanças climáticas podem ser consequência das ações humanas, como o desmatamento e a emissão dos gases de efeito estufa.

“A urgência exige que as pessoas fiquem atentas”, enfatiza Eloisa Loose.

O minimanual é dividido por tópicos, todos com 10 pontos. Os tópicos são: dez conselhos para a cobertura jornalística das mudanças climáticas, dez verbetes para compreender a questão do clima, dez conceitos que cercam o tema, dez questões fundamentais para pensarmos nossa realidade e, por fim, dez fontes jornalísticas documentais sugeridas para cobertura.

O minimanual é distribuído de maneira gratuita e está disponível aqui

Por Rayssa Loreen
Supervisão: Mônica Prado

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção