À beira do altar: pandemia adiou o sim de casais; e agora?

O sonho de muitos casais é a realização de uma grande festa para comemorar a união e o amor. O planejamento e a idealização  do grande dia duram meses… às vezes, anos. Tanto pelo amadurecimento da relação quanto pelos gastos envolvidos. Os noivos que esperavam selar a união em 2020 tiveram que adiar os planos. 

É o caso de Ana Raquel Dias Lopes e Saulo Vítor Munhoz. O amor começou quando eles frequentavam a mesma igreja. Eles nunca tinham se falado até que, em 2017, em um retiro de jovens, se tornaram grandes amigos. Em 2018, aconteceu o pedido de namoro e, onze meses depois, na Disney, o pedido de casamento.

Acompanhando toda a situação atual, o casal percebeu que seria inviável o casamento acontecer na data prevista, 19 de julho, e adiaram o evento para maio de 2021. Com a nova data estipulada, os noivos pretendem dar um “upgrade” na festa e curtirem ainda mais com os amigos e os familiares.  

Para o casal, o maior prejuízo, até o momento, é a frustração de esperar mais um ano para a realização de um sonho. Mesmo sabendo que adiar a cerimônia foi a melhor decisão, os noivos se sentem ansiosos com a situação e explicam que não é fácil perder o controle das coisas, mas, acima de tudo, o amor prevalece!

“Nosso amor e sonho ainda estão vivos aqui, independente de um evento”, diz Ana Raquel

 10 anos de namoro

O casal Gabriella Miziara e Marcus Maia se conheceu na adolescência e sempre sonhou com o casamento. “Desde que começamos a namorar já sabíamos que esse dia chegaria. Sempre desejamos e esperamos isso. Esse ano completamos nossa primeira década juntos, e o nosso casamento viria para selar a nossa união e celebrar os 10 anos de namoro”, disse o noivo. 

Os noivos vinham planejando o casamento há 1 ano e 3 meses, além dos 4 meses na fila da igreja para conseguir reservar a data.O evento, que aconteceria dia 9 de maio na Catedral de Brasília, foi remarcado para setembro. Depois que perceberam a real necessidade de adiamento, conseguiram uma nova data para a cerimônia e conversaram com os fornecedores, que, até o momento, toparam trocar a data sem nenhum custo adicional. 

Para eles, o maior prejuízo foi emocional. “Sentimos muito medo, não queríamos acreditar. É muito difícil desconstruir um sonho, ressignificar coisas tão planejadas e desejadas há tantos anos.”. Em relação ao casamento civil, Marcus afirma que ainda estão esperando a evolução das circunstâncias, mas que, no momento, pensam em esperar a quarentena para se casarem judicialmente. 

Gabriella e Marcus namoram há 10 anos. Foto: Tay Campos/Divulgação

Remarcação

Mônica Barros e Deyvidi Lima se conheceram em um grupo católico de jovens, em 2011. Aproximaram-se durante uma viagem a São Paulo e, desde então, vivem uma história de amor.

Preocupados, assim que foi decretada a quarentena, o casal optou por adiar a data do evento. Planejavam se casar em junho desse ano, em Brasília. Em decorrência da pandemia, o sonho de mais um casal foi adiado. O casamento, que estava sendo planejado desde o noivado, feito em fevereiro de 2019, já foi remarcado para outubro, porém os noivos ainda temem ter que adiar para 2021.

“Sentimos frustração por mudar todos os planos de algo tão marcante pra gente. A ansiedade e o medo agora se dão pela possibilidade de ainda estarmos em pandemia em outubro e ter que adiar novamente” Relata a noiva

De acordo com o casal, as empresas contratadas estão sendo bem solícitas e, por conta disso e da ajuda do cerimonialista, estão conseguindo modificar os contratos. O único problema ainda não resolvido é com a agência de viagens 

Por Rayssa Loreen e Gabriela Bernardes

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Imagens: Arquivos pessoais dos entrevistados

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção