TSE rebate denúncia de Bolsonaro e reafirma credibilidade das urnas

“Eleições sem fraudes foram uma conquista da democracia no Brasil e o TSE garantirá que continue a ser assim”, disse a nota do TSE

 

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou hoje (10/03) uma nota de esclarecimento sobre o pronunciamento do atual presidente Jair Bolsonaro. O TSE negou a possibilidade de fraude, e reafirmou a absoluta segurança no sistema eletrônico de votação. “Ante a recente notícia, replicada em diversas mídias e plataformas digitais, quanto a suspeitas sobre a lisura das eleições 2018, em particular o resultado da votação no 1º turno, o Tribunal Superior Eleitoral reafirma a absoluta confiabilidade e segurança do sistema eletrônico de votação”,  disse a nota.

 

O TSE disse ainda que vai permitir a apuração da denúncia feita pelo presidente e caso exista algum elemento irregular agirá com transparência para investigar. “Naturalmente, existindo qualquer elemento de prova que sugira algo irregular, o TSE agirá com presteza e transparência para investigar o fato. Mas cabe reiterar: o sistema brasileiro de votação e apuração é reconhecido internacionalmente por sua eficiência e confiabilidade. Embora possa ser aperfeiçoado sempre, cabe ao Tribunal zelar por sua credibilidade, que até hoje não foi abalada por nenhuma impugnação consistente, baseada em evidências.”

 

A fala de Bolsonaro

Gustavo Limas/Câmara dos Deputados

Na última segunda-feira (09) o presidente Jair Bolsonaro afirmou ter provas de que a última eleição foi fraudada. “Eu acredito pelas provas que tenho nas minhas mãos, que vou mostrar brevemente. Eu fui eleito em primeiro turno, mas no meu entender houve fraude. Nós temos comprovado, brevemente eu quero mostrar, porque nós precisamos aprovar no Brasil um sistema seguro de apuração de votos. Caso contrário, passível de manipulação e de fraudes“ O presidente garantiu que foi eleito no primeiro turno.

Bolsonaro já havia se mostrado contra o voto eletrônico, em 2015 tentou implementar o voto impresso. Após a definição do primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro se pronunciou pela internet dizendo que havia uma possibilidade de fraude no sistema eleitoral.

Pelos dados oficiais, Bolsonaro venceu no segundo turno com 55% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) teve quase 45%.

Investigação

A bancada do PT no senado pediu à Procuradoria Geral da República (PGR) uma investigação sobre uma possível fraude nas eleições de 2018, citada por Jair Bolsonaro. O líder do partido do PT no Senado, Rogério Carvalho, disse que se o presidente mentiu, ele cometeu um grave crime de responsabilidade.

“Toda vez que tem uma crise ele (Jair Bolsonaro) age para criar uma cortina de fumaça, desviar atenção. Mas ele precisa ser responsabilizado porque é presidente da República. Tem a liturgia do cargo, a responsabilidade pelo que ele diz. Ele está dizendo que houve fraude na eleição e o TSE precisa explicar à sociedade brasileira se, de fato, houve fraude ou não”, disse Rogério Carvalho.

Por: Vitoria Von Bentzeen

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção