“Superação: Milagre da fé” traz o drama, amor e a fé de uma mãe

 

 

Confira o trailer

Sendo o primeiro longa da cineasta Roxann Dawson, Superação: Milagre da fé estreia nesta quinta-feira (11) em todos os cinemas do Brasil e retrata uma história real, emocionante de uma mãe e sua fé após o acidente de seu filho.

Na história conhecemos a família de Joyce Smith (Chrissy Metz) e Brian Smith (Josh Lucas). Religiosos, sempre foram ativos em projetos da igreja, e em uma de suas várias missões, Joyce e Brian foram a Guatemala e assim adotaram John Smith (Marcel Ruiz).

Apesar de John crescer numa família unida, estruturada e amorosa, havia sempre uma coisa que mexia com ele: o fato da sua mãe biológica ter o abandonado. Aos 14 anos, numa fase meio “rebelde”, acabou que esfriou um pouco sua relação com seus pais e seu rendimento na escola estava caindo, podendo até mesmo prejudicar sua participação nos jogos de basquete, onde era muito bom.

Numa tarde, John e dois amigos resolveram brincar num lago congelado, mas por pura ingenuidade, não imaginavam o que ia acontecer em seguida. Parte da onde estavam se rachou e imediatamente os meninos caíram na água fria, John ao tentar salvar um de seus amigos acabou recebendo uma pancada na cabeça e afundou. Após a chegada dos policiais e bombeiros, demorou cerca de 15 minutos para trazer o garoto de volta, sendo que a região onde John se afogou era de mais ou menos 3 a 7 metros de profundidade.

Após John ser resgatado e encaminhado ao hospital, começa agora uma luta frenética de tentar salvar a vida do garoto. Sua mãe, Joyce, após receber uma ligação falando do que aconteceu, imediatamente corre ao hospital e assim que chega é surpreendida pela notícia que seu filho não estava mais vivo. Desesperada, Joyce recorre ao que mais tem de profundo: sua fé e ali, em frente ao corpo de seu filho, reza para que Deus o traga de volta à vida.

Superação: Milagre da Fé é um drama, baseado numa história real, onde você acompanha a dor, angústia e a esperança de uma família e amigos sobre a situação que um ente querido deles passa. Por ser uma história delicada, tem momentos do filme que você não acredita na possibilidade do garoto sobreviver. Principalmente após John entrar em coma e também pelo que os médicos falam sobre sua situação.

A luta de Joyce, pelo seu filho John, com toda a sua fé, seu amor e por acreditar que o seu filho é forte o suficiente e que vai sair dessa situação, é algo muito emocionante e de arrepiar. Porque você fica completamente estático vendo o que ela passa, e por enfrentar comentários negativos em relação a situação de seu filho e muitas vezes, ela acaba sendo mal interpretada e se saindo como grossa ou fora de si.

O elenco está ótimo. A atriz Chrissy Metz, que faz o papel principal, atuou de forma surpreendente trazendo a dor, o amor, de uma mãe pelo seu filho e sua estrondosa fé. Os momentos de flashbacks são comoventes. A trilha sonora é mesclada com músicas animadas, principalmente pela primeira parte que o filme passa e por instrumentais e músicas gospeis.

O filme estréia dia 11 de abril e promete fortes emoções numa história de uma mãe lutando pela vida de seu filho e o impossível acontecer. Recomendo levar um lencinho, para enxugar as lágrimas na hora da sessão.

Joyce Smith e John Smith

Por Ana Vitória Queiroz* 

Supervisionada por Luiz Claudio Ferreira

  • A convite da Espaço/Z
  • Imagens e trailer: Divulgação

 

 

 

 

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *