Ataques são priorizados em debate entre candidatos ao governo do DF; confira bastidores

Os candidatos ao governo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) e Rodrigo Rollemberg (PSB), priorizaram ataques mútuos em debate promovido pela TV Record nesta sexta-feira (19).

 

O primeiro bloco do debate foi o mais tenso. Marcado por ser realizado com perguntas diretas e tema livre, foi marcado por troca de acusações. “Todos estão vendo o que o candidato Rollemberg veio fazer aqui. Me ofender”, disparou Ibaneis na primeira oportunidade de fala. Em resposta, o atual governador disse: “O grande negócio dele é o dinheiro. É o ‘topa tudo por dinheiro’”. Rollemberg atacou Ibaneis oito vezes, enquanto o adversário, entre ataques e contra-ataques, argumentou nove vezes. Os segundo e terceiro blocos foram mais tranquilos, e só a partir do momento em que as perguntas foram abertas aos jornalistas, os candidatos efetivamente começaram a apresentar suas propostas.

 

Rollemberg recorrentemente se utilizou do termo “arrogante” para se referir ao candidato da oposição, e em dado momento,  o apelidou de “Enganês”, fazendo um trocadilho com o verbo enganar. Passado o primeiro bloco, os candidatos, enfim se empenharam em apresentar suas propostas de governo. Ambos abordaram o tema dos transportes, bicicletas e ciclovias, (sobre os quais apresentaram consonância de ideias), energia solar, e acabaram fugindo do tema “esportes, cultura e lazer”, sorteado pelo mediador.

 

Sobre a problemática dos transportes na capital, ambos apontaram as dificuldades e prometeram a valorização do transporte coletivo. Ibaneis ponderou que é importante o cidadão poder sair de casa sem seu carro, utilizar o metrô e não ser prejudicado na qualidade de sua locomoção. Já Rodrigo Rollemberg apontou a necessidade de pistas de acesso e outra estação de metrô em diversas cidades, sobretudo em Águas Claras. A região foi recorrentemente citada no debate no que se refere à dificuldade no trânsito.

 

O assunto da acessibilidade e inclusão de deficientes no DF foi também foi colocado no debate. Sobre o tema, o candidato do PSB destacou, entre outras propostas de governo, a criação de uma secretaria de apoio aos deficientes, a melhoria na qualidade das calçadas e acessos públicos, além da criação de um “Centro de doenças raras”. “Brasília tem que ser referência em auxílio aos deficientes”, completou Rollemberg. Ibaneis respondeu com a promessa de melhoria da acessibilidade e a criação de um centro de deficientes em Águas Claras.

 

Esporte, cultura e lazer foram temas que dispersaram os candidatos. Durante este momento do debate, ambos se utilizaram do tempo de fala para atacar um ao outro. Mesmo com a dispersão, os candidatos concordaram em um ponto: a reforma do Teatro Nacional. Sobre o Estádio Nacional Mané Garrincha, Rollemberg propôs um melhor aproveitamento. Na réplica, Ibaneis disparou: “Não deveria nem ter sido construído”.

Cobertura de Larissa Calixto, Ricardo Ribeiro e Vinícius Heck

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

 

 

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *