Violência à vontade: “A Primeira Noite de Um Crime” traz passatempo atraente e sustos previsíveis; Confira comentários sobre o filme:


Em “A primeira noite de um crime” (‘’The first purge’’, 2018), filme que estreia nos cinemas, o governo norte-americano proporciona pela primeira vez à população a experiência de total liberdade, onde todos podem cometer qualquer tipo de crime sem estar sujeito a penalidades, num período de 12 horas.  O longa traz então Dmitri (Y’al Noel), Nya (Lex Scott Davis), Isaiah (Joivan Wade) e Dolores (Mugga), moradores de um bairro periférico, reagindo a estes acontecimentos.

De forma geral, o filme cumpre perfeitamente o papel de seu gênero. Sequências de ação, compostas de tiroteios e brigas, cenas de perseguição com explosões e pessoas em pânico. É tudo aquilo que alguém que esteja procurando uma sessão para apenas se distrair. O fator de entretenimento é primordial aqui.

Personagens e afetações

Em questões de história e roteiro, o longa começa a pecar. Há uma construção narrativa desequilibrada, onde alguns personagens que são apresentados no início do filme simplesmente perdem seu foco ao longo da história e sofrem de facilitações narrativas para terem seus arcos finalizados. Exemplo do personagem Esqueleto, interpretado por Rotimi Paul, que é completamente amável de primeira, pela sua fúria, sua estética e alguns de seus monólogos, mas que simplesmente some da tela ao longo que tudo vai se desenrolando. Os atores principais também são afetados. Há uma boa construção narrativa em torno deles, porém, o roteiro ‘’abusa’’ da inteligência destes, com falas muito óbvias e diretas, tirando a chance de apreciar aquele diálogo de mistério e investigação. Outro recurso, também mal utilizado, são os famosos jump scares (que são os sustos no público), que após um tempo tornam-se nada surpreendentes, e sim previsíveis.

Por outro lado, o filme ainda é esteticamente agradável. As cenas de ação mencionadas acima são bem compostas por seus planos de sequência e a boa filmagem, e as cores usadas pelos personagens e as luzes neon são atraentes também.

“A primeira noite de um crime’’ traz outra vertente do universo “The purge’’ – o primeiro lançado em 2013 – contando desta vez a origem de seus acontecimentos. Há uma forte insinuação sobre liberdade e libertinagem, jogando o povo contra as decisões do governo, onde este último rebate dizendo que tudo isso será necessário para a prosperidade da nação, mas sem se preocupar com a intensidade do momento. Tecnicamente, existem falhas, seja em elenco e roteiro, mas que visualmente ainda vale à pena conferir. Para aqueles que gostam de ação e suspense, pode ser um passatempo interessante. Mas para os verdadeiros fãs da franquia, a surpresa não será diferenciada.


Por Felipe Tusco Dantas*

  • A convite da Espaço/Z

Foto e trailer: Divulgação

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *