Comunicacão: Agência Verde Oliva, do Exército, publicou 1,2 mil conteúdos jornalísticos em 1 ano

Com o objetivo de ampliar a difusão das atividades da força terrestre, fornecer informações seguras aos seus diversos públicos e melhorar o relacionamento com demais instituições; o Centro de Comunicação Social do Exército (CComSEx) iniciou em 2017 as atividades da Agência Verde Oliva.

No dia 16 de agosto, a agência completou um ano de atividade. A cerimônia realizada no Quartel General do Ex. O General de Divisão Otávio Santana do Rêgo Barros esteve presente na cerimônia, e discursou acerca de sua importância para o bom relacionamento do Exército para com a comunidade.

A proposta de criação da agência surgiu a partir de uma série de estudos do CComSEx em 2015 para a criação de uma estrutura voltada a uma editoria de notícias, dando origem a um projeto piloto de cobertura da atuação militar nos jogos olímpicos de 2016. O projeto envolveu mais de 100 militares do Sistema de Comunicação Social do Exército (SISCOMSEx). O sucesso da experiência possibilitou a criação da Agência Verde Oliva em agosto de 2017.

A Agência Verde Oliva atua de forma integrada com todas as divisões e seções do CComSEx, contando com apoio de colaboradores e gestores do SISCOMSEx em todo o Brasil. Essa integração tem por objetivo aumentar a visibilidade aos temas de interesse da força terrestre, atuando como fonte primária de informações para aumentar o relacionamento com veículos de comunicação, manter a sociedade informada sobre suas atividades e potencializar os resultados obtidos pelo Exército.

Ao longo do seu um ano de existência, a Agência Verde Oliva teve mais de 1200 matérias publicadas em jornais e revistas especializados em segurança e defesa, 122 artigos com mais de 220 mil visualizações no blog oficial do exército (EBlog) e 50 avisos de pauta, com mais de 26 mil visualizações.

Por Lucas Neiva

Sob supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *