Seis dos 13 candidatos a vice são milionários; vice de Alckmin dobra valor de bens em 4 anos

Seis candidatos a vice presidência da República declararam ter bens na casa dos milhões de reais. O mais rico é o vice de Álvaro Dias, Paulo Rabello de Castro (PSC), com R$ 12.9 milhões. A segunda colocada é a senadora Ana Amélia (PP), vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB). Ela declarou ter R$ 5,1 milhões. Outro milionário é o Professor Christian (Novo), com R$ 4,1 milhões. Ainda assim, esse patrimônio é mais de 110 vezes menor que o do cabeça de chapa, João Amoêdo: R$ 463 milhões. Amoêdo é o mais rico entre os candidatos.

A declaração de bens foi feita junto ao TSE, que disponibilizou os dados (confira os valores na tabela abaixo). Dos seis milionários, três nunca participaram de uma eleição.

Tabela da declaração de bens dos candidatos à vice presidência

Paulo Rabello (PSC) declarou ter terrenos, apartamentos, entre outros pertences. O carioca é graduado em Economia e Direito pela UERJ e Mestre e Doutor em Economia pela Universidade de Chicago. O candidato é ex-presidente do BNDES e do IBGE.

Ana Amélia Lemos (PP) é formada em Comunicação Social pela PUC-RS. Ex-diretora da TV RBS em Brasília, a senadora declarou R$ 5,1 milhões. A curiosidade é que a parlamentar dobrou seus bens desde a última eleição (R$ 2,5 milhões) e quadruplicou desde 2010 (R$ 1,25 milhões).

Christian Lohbauer, conhecido como Professor Christian (NOVO), é bacharel em Comunicação Social pela ESPM e Mestre e Doutor em Ciência Política pela USP. Nunca foi candidato em eleições.

Kátia Abreu (PDT) é graduada em Psicologia na Universidade Católica de Goiás. Ex-ministra da Agricultura no Governo Dilma, a senadora declarou R$ 3,9 milhões, sendo mais de R$ 1 milhão em participações societárias.

Germano Rigotto (MDB) é formado em Odontologia e Direito pela UFRGS. Com extensa carreira política, já ocupou os cargos de deputado estadual, federal e governador do Rio Grande do Sul. O MDBista declarou bens no valor de R$ 3,6 milhões.

O último milionário da lista é Léo da Silva Alves (PPL). O advogado nunca concorreu a cargo político. Seus bens chegam a pouco mais de R$ 2 milhões. O apartamento dele tem valor estipulado em R$ 1 milhão.

Fernando Haddad (PT) é o primeiro não milionário da lista. Com patrimônio avaliado em R$ 428 mil, o ex-prefeito da cidade de São Paulo é graduado em Direito, Mestre em Economia e Doutor em Filosofia pela USP.

General Mourão (PRTB) cumpriu 49 anos de serviço militar. O general da reserva, vice de Bolsonaro, declarou R$ 414 mil.

Eduardo Jorge (PV), candidato a presidente em 2014, é formado em Medicina na Universidade Federal de João Pessoa. O ex-deputado, tanto federal quanto estadual, em São Paulo, declarou R$ 320 mil.

Helvio Costa (DC) é pastor da igreja Assembleia de Deus, professor de ensino superior e declarou um patrimônio de R$ 240 mil em quotas de capital.

Suelene Balduino Nascimento, ou Professora Suelene Balduino (PATRI), ministra aulas para o ensino fundamental. Novata em eleições, declarou R$ 201 mil.

Hertz da Conceição Dias, ou simplesmente Hertz (PSTU), é professor de ensino médio. Ex-candidato a vice governador do Maranhão tem um apartamento no valor de R$ 100 mil declarado.

Em último lugar na tabela está Sônia Guajajara (PSOL). A indígena é formada em Letras e Enfermagem pela Universidade Estadual do Maranhão. A vice de Guilherme Boulos declarou R$ 11 mil investidos na caderneta de poupança.

Texto: Vinícius Heck
Arte: Sara Meneses e Vitor Mendonça

Supervisão de Katrine Boaventura e Luiz Claudio Ferreira 

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *