Antes de debates na TV, general conversou com 11 presidenciáveis

A eleição mais imprevisível dos últimos anos tem uma pitada a mais de polêmica com a participação ativa de militares. Esse ambiente de incertezas afeta também as Forças Armadas. Para sensibilizar os pré-candidatos sobre assuntos pertinentes a defesa, o general Eduardo Villas Bôas, comandante geral do exército, convidou 11 candidatos a presidente para conversar no gabinete. O general teme a falta de preocupação dos candidatos em anunciar seus projetos nesse setor. Em suas palavras, “defesa é um tema que não tem apelo, principalmente apelo eleitoral”.

Conforme o informado nas redes sociais do Exército, as conversas não possuem cunho eleitoreiro ou de sabatina. “Nós não pretendemos absolutamente fazer uma sabatina com os candidatos, porque realmente não nos cabe”, afirmou o general em entrevista para a TV Verde Oliva.

O CComSEx informou que os pré candidatos que visitaram o gabinete do general foram  o Senador Álvaro Dias (Podemos); os Deputados Federais Rodrigo Maia (DEM) e Jair Bolsonaro (PSL); Geraldo Alckmin (PSDB); Henrique Meirelles (MDB); Marina Silva (REDE); Paulo Rabello de Castro (PSC); Aldo Rebelo (Solidariedade); Fernando Haddad (PT); Ciro Gomes (PDT) e a Manoela D´Ávila (PC do B).

“Abordamos questões relativas ao Estado brasileiro principalmente no que diz respeito a defesa e os aspectos relativos às Forças Armadas e em especial, o Exército”, disse o general.

Segundo o general, as reuniões envolveram três tópicos: a definição do papel que o Brasil deseja exercer no cenário mundial e regional levando em conta seu contexto geopolítico dentro do enfoque da defesa; conscientizar os candidatos acerca das funções do Exército no país e, por fim; conversar acerca da situação da segurança pública no território nacional, em que o general demonstra preocupação acerca do crescimento do narcotráfico e de facções criminosas como o Comando Vermelho e o PCC.

Além disso, o general abordou questões pertinentes ao Exército propriamente dito, como a previsão orçamentária para os próximo anos, a remuneração dos militares e a previdência. O Centro de Comunicação Social do Exército (CComSEx) informou que também foram discutidos os avanços dos programas estratégicos da Força e a manutenção da capacidade operacional, com equipamentos e tecnologias atuais.

Por Lucas Mayon Neiva Flores

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *