“Megatubarão” vai além de sustos em alto mar

 

Baseado no best-seller “Meg” de Steve Alten, o filme “Megatubarão” parte da ideia de uma missão científica audaciosa e a busca por parar um tubarão de mais de 20 metros que estava extinto há mais de dois milhões de anos. A trama é desenvolvida de forma impactante e bastante realista.

O filme começa com uma tentativa de resgate no fundo do mar liderada por Jonas Taylor (Jason Statham). Mal sucedida e com a morte de companheiros, Jonas é acusado de ter deixado os companheiros e o desacreditaram quando ele falou da existência de um animal gigante que ocasionaria a morte dos companheiros.

Leia mais sobre cultura

Assista aqui ao trailer


Cinco anos depois, mostra uma instalação de de pesquisa subaquática chamada “Mana One”, na qual o milionário Jack Morris financia. A instalação se apresenta com recursos tecnológicos e mostra o vínculo com o ambiente marinho. Após o empresário chegar junto ao cientista Dr. Minway Zhang (Winston Chao) e a bióloga Suyin (Bingbing Li), inicia-se a operação de imersão ao fundo do mar, até então inexplorável e com características térmicas adversas, em busca de possíveis novas espécies e uma descoberta científica ousada.

A missão é feita por meio de um submarino conduzido pela pilota Lori, ex-mulher de Jonas, Toshi e The Wall. Quando chegam na região inexplorada, são atacados por um animal gigante até perder contato com a sede de pesquisa Mana One. Assim, os integrantes da tripulação recorrem ao Jonas Taylor, experiente em nados no oceano. Inicialmente, Jonas que foi chamado de maluco em seu último resgate e exilado na Tailândia, fica resistente à proposta, mas ao saber que se tratava de sua ex-mulher, logo se dispôs a resgatar.

No resgate, Toshi se sacrifica em nome dos dois outros companheiros e seu submarino é devorado por um Megatubarão. Com a descoberta da existência da espécie pré histórica do cujo nome científico é Megaladon, tubarão de mais de 20 metros que estava extinto há mais de 2 milhões de anos.

O Megatubarão, que estava preso à profundeza do mar, a mais de 10 km da superfície, chega até a instalação de pesquisa subaquática, em uma cena aflitiva e bastante realista, na qual teme-se que o Megaladon quebraria a estrutura e atacaria a pequena Meiying (Shuya Sophia Cai), filha da bióloga, que convivencia diretamente com os problemas enfrentados pela tripulação.

meg c.jpg

A trama segue com a busca da tripulação em para o Megaladon e evitar que ele gere novas vítimas. Nesta jornada, Jonas e os outros integrantes percebem que o Megatubarão está a caminho de uma praia chinesa local, cheia de civis. A água transparente é trazida com grande definição o tubarão nadando por baixo dos banhistas. Ao mesmo tempo que a cena do ataque é impactante e fatal, há traços de humor como a tentativa de um garotinho de se salvar.

Suyin consegue atrair o Megaladon novamente e Jonas, em uma batalha com o animal, arranha o Mega tubarão, fazendo com que ele sangre e atraia outros tubarões para comê-lo, matando-o.

O filme é dirigido por Jon Turteltaub, mesmo diretor de “A Lenda do Tesouro Perdido” (2004). Além disso, o “Megatubarão” contou com a ajuda dos produtores de “Transformers: O Lado Oculto da Lua” (2011) e “Jurassic Par – O Parque dos Dinossauros” (1993). O elenco é formado por Jason Statham (Velozes e Furiosos), Ruby Rose (Orange is the New Black), Robert Taylor (Kong: A Ilha da Caveira), a atriz chinesa Bingning Li (Transformers: A Era da Extinção) e o ator japonês Mais Oka (Death Note).

Por Mariana Fraga*

  • A convite do Cine61 : cinema fora do comum.

Fotos e trailer: Divulgação

Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *