Dança do Hip Hop homenageia em forma de história a capital do país

Até dia 24 de junho Brasília vai contar com a apresentação do espetáculo Candangus – Dança e Concreto. Esse evento vai refazer a trajetória da capital desde o início por meio da dança e da música. Vai contar o sonho de Dom Bosco, passando pela construção da cidade e desenvolvimento das regiões administrativas.  

A ideia da Companhia de Dança é fazer uma homenagem à capital do país levando o conjunto urbanístico modernista da cidade – que é Patrimônio Cultural da Humanidade – a ser representado pela cultura urbana do Hip Hop.

A direção e a coreografia é de Giovanni Carvalho, professor, dançarino e fundador da Street Jam Cia. de Dança – companhia da dança Hip Hop criada em 1999 na capital.

Giovanni conversou com a Agência de Notícias UniCEUB sobre o trabalho desenvolvido pelo grupo.

Entrevista

Como surgiu a ideia de criar a Street Jam Cia de Dança?

Isso foi ideia de uma aluna que fazia minhas aulas. Sentiu-se a necessidade de fazer apresentações/performances e, a partir disso, entre nós mesmos, fizemos uma votação e colocamos o nome Street Jam Cia. de Dança. E também desenvolvemos nossa identidade visual.

Havia muita demanda para o Hip Hop em Brasília?

Não havia demanda. Pouquíssimas academias tinham essa linguagem. Na época, esse gênero era chamado de Street Beat. Depois de muito tempo foi mudado para Hip Hop Dance. Esse nome já existia em outros países. Aqui em Brasília só chegou depois! Enquanto isso, nas Cidades Satélites, o Hip Hop estava em grande crescimento.

Quantos dançarinos participam atualmente do grupo?

Somos 19 integrantes.  

Os dançarinos fazem teste para entrar? Se fazem, quais são os critérios exigidos pela companhia de dança?

Semestralmente ou anualmente fazemos audição para novos dançarinos, tudo depende da demanda. O critérios exigidos são os de musicalidade, improviso, ritmo, criatividade,  trabalho em grupo, coordenação motora e no final, o candidato faz uma entrevista.

A Street Jam Cia de Dança também tem um foco de interesse voltado para a comunidade. Vocês dão aulas gratuitas de hip hop. Fale um pouco desse trabalho. 
 Sim com certeza, fizemos um evento chamado HIP HOP Beneficente onde arrecadamos quase 80 quilos de alimento não perecível em cada edição. Doamos para o Abrigo Dos Excepcionais da Ceilândia. Também participamos do evento SONHAR ACORDADO, onde fizemos performances e demos uma mini oficina aos menores.
Há pessoas que participaram das aulas voltadas para a comunidade que se inseriram no grupo depois?
Sim. Há pessoas que participaram dessas oficinas e estão há mais de 10 anos na Cia.
O espetáculo de vocês vem com o diferencial de recursos audiovisuais e ação de acessibilidade, como o intérprete de libras. Vocês já tiveram experiência com a ação de acessibilidade em outros espetáculos? 

Nós estamos fazendo esse espetáculo com ação de acessibilidade pela primeira vez. Espero que o público nos dê um retorno positivo nesse sentido.

 

 

 

 

 

Concepção da produção

O nome Candangus – Dança e Concreto faz uma relação entre o nome científico em latim da borboleta Ouleus fridericus candangus, endêmica do bioma cerrado, e o nome dos trabalhadores anônimos que construíram Brasília, os candangos. Os protagonistas interpretam estas pessoas que vieram de todos os estados para erguer a nova capital.

As coreografias mostram a criação do Plano Piloto e os monumentos da capital federal. O espetáculo se remete às cidades satélites que surgiram depois, ressaltando a difusão do Hip Hop para as mesmas, principalmente para a região administrativa da Ceilândia.

Histórico

A Street Jam Cia. de Dança foi criada e idealizada por Giovanni Carvalho em 1999 e é uma das maiores responsáveis pela difusão do Hip Hop no DF. A companhia atua em todo o Distrito Federal, mas também realiza apresentações em várias outras cidades do Brasil bem como no exterior.

A companhia desenvolve projetos de ações filantrópicas que atuam em vários âmbitos e faixas etárias, tais como aulas beneficentes, apresentações em hospitais e escolas públicas. Além disso, a Cia realiza o projeto Hip Hop Beneficente, arrecadando alimentos para instituições carentes.

O grupo se destaca pelo desempenho em competições e mostras de dança, o que fez com que se tornasse referência na estética Hip Hop. Em 2013, idealizou o projeto Polos de Hip Hop Jam, com aulas gratuitas no Plano Piloto, Guará e Sobradinho.

A Cia passou por uma temporada de estudos em São Diego (EUA), Nova Iorque (EUA) e Europa. Em 2017, ganhou o Prêmio Hip Hop da Secretária de Cultura do Distrito Federal e em breve irá ministrar aulas de Hip Hop no Centro De Dança do Distrito Federal em um projeto de ocupação.

Serviço

Candangus – Dança e Concreto

Dias 22, 33 e 24 de junho

Local: Teatro Sesc Paulo Autran (CNB 12, AE 2/3, Taguatinga Norte)

Horário: Sexta-feira e sábado, às 21h; domingo, às 20h

Entrada franca mediante 1 kg de alimento não perecível

Informações: 3451-9103

Classificação livre

Por Claudia Sigilião

Sob Supervisão de Luiz Claudio Ferreira

Post Author: Agencia de Noticias Uniceub

Professores e estudantes do curso de jornalismo construindo um projeto de extensão para promover práticas e repensar rotinas de produção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *